Ir para o conteúdo

Como alavancar seu negócio com um parceiro de impacto: as experiências de 3 empreendedores no Programa de Desafios da BRF

Por Projeto DRAFT - 13/04/2021

Compartilhar
O programa de inovação aberta da companhia de alimentos está com inscrições abertas para sua terceira edição – mas corra, porque é só até dia 15 de abril

O sonho de todo empreendedor é ver seu negócio dar certo e crescer. Se, nessa jornada, ele puder contar com a parceria de uma das maiores companhia de alimentos do mundo, o caminho fica muito mais fácil.

Pois é exatamente isso que a BRF está oferecendo a startups, scale-ups e pesquisadores com o Programa de Desafios 2021.

O BrfHub, área que faz a conexão da BRF com o ecossistema de inovação, procura empreendedores para ajudar a companhia a resolver 12 desafios estratégicos. Eles estão relacionados a quatro áreas prioritárias:

  • • Sustentabilidade
  • • Tecnologias Digitais
  • • Novos produtos e processos alimentícios
  • • Novos canais de venda e prestação de serviço

Para conhecer os 12 desafios e se inscrever no Programa, clique aqui.

O Programa de Desafios conta, pelo segundo ano consecutivo, com parcerias como a ACE Startups e com a IBM, além do Emerge Labs.

“Nosso principal papel junto aos participantes do programa é trazer insights”, diz Náthalli Antoniolli, gerente de Desenvolvimento de Negócios da ACE. “Além do treinamento de pitch, no momento dos bootcamps os empreendedores poderão contar com o nosso time de especialistas para ajudá-los a encontrar o melhor caminho para a execução de um projeto-piloto junto à BRF.”

Náthalli afirma ainda que a forte presença da empresa no ecossistema também permite aos participantes ter oportunidades de compartilhar conhecimento e trocar experiências.

A IBM, por sua vez, oferece aos finalistas do Programa de Desafios créditos entre mil e 10 mil dólares por mês para utilizar APIs e infra na IBM Cloud.

“Nosso catálogo tem mais de 190 serviços disponíveis, incluindo inteligência artificial, data science, blockchain, IoT e soluções que permitem o gerenciamento e modernização de cargas de trabalho”, diz Flavia Dias de Carvalho, gerente de relacionamento com desenvolvedores e startups na IBM Brasil.

“Este ano, a parceria tem um plus: a possibilidade de as startups terem contato com grandes clientes da IBM através do programa Open Ventures”, diz ela, sobre a iniciativa focada em inovação aberta que visa identificar e integrar scale-ups que têm agilidade e qualidade em projetos transformacionais para diferentes indústrias.

Já a parceria com a Emerge Labs oferece o treinamento de pitch aos pesquisadores acadêmicos. Além disso, os participantes terão condições especiais para acessar conteúdos criados pela Emerge sobre capacitação em negócios.

BIOLAMBDA: UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL

Por falar em pesquisadores, Caetano Sabino, criador e CEO da BioLambda, uma spin-off acadêmica, é um exemplo de empreendedor que tem um projeto-piloto em andamento com a BRF.

A tecnologia por trás das soluções de biossegurança oferecidas pela BioLambda é a luz ultravioleta. “Nosso produto faz a desinfecção de ovos férteis por meio dela”, explica Caetano.

Os ovos, antes de seguirem para o incubatório e virarem pintinhos de qualidade, precisam estar livres de microrganismos. “A luz ultravioleta é a alternativa com alta eficácia para os métodos mais comuns de desinfecção, que são a água e o formol, bem menos eficientes e sustentáveis.”

Criada em 2017 como resultado do processo investigativo que o doutor em ciências farmacêuticas Caetano conduz desde 2010, a BioLambda foi descoberta pela BRF por meio do programa de inovação com pesquisadores acadêmicos Emerge Labs.

CLOO: A CIÊNCIA POR TRÁS DOS COMPORTAMENTOS

Todos os anos, 35% de todo alimento que é produzido no mundo acabam na lata de lixo – isso equivale a 1,3 bilhão de toneladas de comida. Grande parte do desperdício acontece nas etapas finais de preparação e consumo.

“As pessoas não ficam apenas surpresas quando veem esses grandes números, mas também quando descobrem que pequenas alterações em nossos comportamentos podem ter impactos gigantescos no combate ao desperdício”, afirma Henry Nasser, head de operações da CLOO no Brasil.

Para combater o desperdício nos restaurantes das unidades fabris da BRF, a CLOO está desenvolvendo, em parceria com a companhia, uma prova de conceito de uma solução baseada em metodologias científicas de alterações comportamentais.

Criada em 2016 em Portugal, a CLOO Behavioral Insights Unit é uma “empresa de propósito social que tem como missão melhorar a vida das pessoas através da aplicação das ciências comportamentais”, explica Henry. A scale-up é uma das finalistas da segunda edição do Programa de Desafios, o programa de inovação aberta da BRF.

SIRROS IOT: SAINDO DE UMA GELADA

Usando recursos de IoT, ou internet das coisas, e indústria 4.0, a Sirros oferece, desde 2017, soluções para aumentar produtividade, diminuir custos e monitorar eficiência de processos.

Ano passado, ficou sabendo do Programa de Desafios da BRF e viu que uma solução que eles já tinham desenvolvido poderia ser adaptada para um dos desafios propostos pelo time do BrfHub.

“Eles procuravam resolver o desafio de controle e monitoramento automatizado da pausa térmica dos colaboradores”, afirma Lucas Toniazzo, head de Pessoas e Projetos da Sirros IoT. “Tínhamos um projeto semelhante, relacionado a rastreamento de ativos, e nos inscrevemos.”

A solução da Sirros conta com antenas nos locais de trabalho conectadas a equipamentos nos crachás dos colaboradores. “Assim, o sistema sinaliza para o coordenador da área o tempo que cada trabalhador está exposto às temperaturas baixas. Com isso, ela permite melhor gestão, segurança para o colaborador e visibilidade para toda a operação”, diz Lucas.

VANTAGENS DO PROGRAMA DE DESAFIOS

O amplo campo de aplicação de tecnologias que a BRF oferece para seus parceiros no Programa de Desafios é apenas uma das vantagens de participar dele.

O empreendedor também terá a chance de trabalhar com marcas líderes de mercado, como Sadia, Perdigão e Qualy, e receber mentoria de executivos e pesquisadores experientes em diversas áreas – sem contar a possibilidade de alcançar o mercado internacional, já que a BRF está presente em mais de 140 países.

“Para o Programa de Desafios de 2021, os processos internos da BRF estão ainda mais maduros e preparados para a inovação aberta, além de contarmos com o alto engajamento das áreas de negócio”, afirma Luiza Zaide, analista de inovação do BrfHub.

“Também aumentamos nosso alcance nacional e internacional para divulgação do Programa e sua realização será 100% virtual, possibilitando o acesso de parceiros de qualquer geografia.”

Fique por dentro!

Cadastre seu e-mail e não perca
nenhuma novidade:

O BrfHub utiliza cookies para facilitar o uso do site, melhorar o seu desempenho e segurança, personalizar o conteúdo proposto.
Para saber mais sobre como tratamos seus dados, acesse a nossa Politica de Privacidade.